Fijo completa 40 anos de atuação no desenvolvimento de pessoas


A partir de uma iniciativa da União Sul-Brasileira de Educação e Ensino e do Conselho Universitário da PUCRS no ano de 1979, foi instituída a Fundação Irmão José Otão (Fijo). A entidade sem fins lucrativos tem sua atuação voltada para a área educacional e de pesquisa, do ensino, da assistência social, da saúde e da comunidade. Prezando pelo bem comum, a solidariedade social e o atendimento comunitário, efetivando sua ação no enfoque do fortalecimento da cidadania e do equilíbrio da sociedade humana.


Nesta sexta-feira (29) celebra 40 anos de atuação. A Fijo alcançou, neste período, espaços significativos na vida em sociedade, a partir da integração e interação da comunidade. A Fundação estimula que pessoas de baixa renda encontrem oportunidade de melhoria e qualidade de vida, em especial, com pessoas que não chegam à Universidade, objetivando uma ação multiplicadora do conhecimento e da formação para o trabalho.

Para o Presidente da Diretoria Executiva, Ir. Sandro Andre Bobrzyk, a atuação da Fijo sempre esteve voltada a cuidar de pessoas e a gerar oportunidades de inserção no mundo do trabalho e no mundo acadêmico, “milhares de pessoas, ao longo dessa história, participaram de cursos e programas sociais oferecidos pela fundação, que repercutiram, significativamente, na qualidade de vida e na dignidade das pessoas”, destaca.

Em sua atuação na área educacional, sempre contou com grandes parceiros, como a PUCRS e a Rede Marista. Unimos forças com estas e outras instituições, para levar a termo uma formação de qualidade para os nossos diversos públicos. O presidente ressalta que “hoje continuamos expandindo nossa missão, contemplando as novas exigências do mundo contemporâneo, mas sem esquecer que a pessoa humana será sempre a nossa razão de existir”, finaliza Bobrzyk.


Confira aqui alguns momentos marcantes que a Fijo teve nestes 40 anos de atuação.


14 visualizações